• Pangea

INVENTÁRIO DE GEE É UM BICHO DE 7 CABEÇAS?

Nº9



17 DE MARÇO, 2014


Nos últimos anos a prática da elaboração e reporte de inventários de emissões de gases de efeito estufa (GEE) evoluiu consideravelmente no Brasil. Hoje já existem ferramentas de cálculo robustas e didáticas que facilitam boa parte do trabalho e, além disso, grandes avanços foram alcançados quanto a consensos em relação à forma de reporte destas emissões. 


O Programa Brasileiro GHG Protocol, fruto de uma parceria entre o Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV (GVces) e o World Resources Institute (WRI), com o importante apoio do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e Ministério do Meio Ambiente, tem sido um ator importante desta história. Desde 2008 o Programa tem trabalhado próximo a grandes empresas brasileiras, visando estabelecer uma cultura permanente de transparência corporativa em relação aos seus impactos climáticos. Os recursos técnicos advindos desse trabalho são um guia de reporte e uma ferramenta de cálculo adaptados à realidade brasileira cujo foco é intersetorial, ou seja, são genéricos e abrangentes para poderem auxiliar empresas de diversos setores. 

A Pangea Capital tem auxiliado o WRI, desde 2012, a desenvolver recursos semelhantes para a contabilização de emissões do setor agrícola, cujas características são bem particulares. A grande singularidade advém do principal tipo de emissão identificada nas atividades agrícolas - as emissões não mecânicas. Estas emissões envolvem seres vivos, portanto possuem uma sensibilidade considerável em relação ao ambiente e ao clima onde vivem. Um exemplo disso são as emissões relativas à fermentação entérica de um boi de mesma raça, que quando criado no Brasil ou nos Estados Unidos, podem se comportar de forma diferente devido aos fatores ambientais e à alimentação.  Em paralelo, as emissões mecânicas, como a de veículos semelhantes e que utilizam o mesmo tipo combustível, são bastante similares em diferentes países. 

Essas questões técnicas, junto à importância econômica do setor no contexto nacional, fazem com que esse projeto seja de grande relevância para a evolução da cultura de transparência corporativa no Brasil. Os produtos em desenvolvimento – um guia para o reporte e uma ferramenta de cálculo – serão lançados este ano somando agilidade e qualidade ao cálculo de emissões de GEE do setor agrícola brasileiro. Clique aqui para mais informações sobre o projeto.

Dessa forma, esses são exemplos de esforços consideráveis que desmistificam a imagem complexa da prática de elaboração de inventários de emissão.

Neste contexto, a Pangea Capital tem estudado alternativas para agregar eficiência ao processo de contabilização de emissões de GEE, sejam elas relativas às operações anuais de organizações públicas, privadas ou de cidades, ou   atreladas a um processo produtivo  específico, conhecido como “pegada de carbono”. Os passos básicos incluem:

Elaboração de uma planilha de coleta de dados didática e customizada; Reunião inicial para o estabelecimento de atribuições durante o processo, identificação de pontos focais para a coleta de dados e dinâmica de troca de informações;Ferramenta de cálculo atualizada, transparente e de fácil utilização, que permita ao gestor entender os passos necessários para a contabilização de emissões; Processo contínuo de auxílio técnico a fim de sanar quaisquer dúvidas dos pontos focais de maneira rápida e personalizada;Relatório final que siga os princípios básicos de reporte de emissão conforme o GHG Protocol - relevância, integralidade, transparência, consistência e exatidão - e que trabalhe os dados coletados e emissões calculadas através de gráficos, tabelas, indicadores e comparações com benchmarks.

Além das etapas descritas acima, há atividades adicionais que agregam valor ao projeto, como palestras de sensibilização, treinamentos técnicos para a internalização do processo e apresentações dos resultados finais para garantir a compreensão e assim, iniciar atividades que sucedem o inventário, como a gestão e compensação de emissões ou a adaptação às mudanças climáticas.


Roberto Strumpf, sócio-diretor da Pangea Capital


Parece complexo, mas com os avanços citados e a experiência da Pangea Capital o custo e o tempo para a elaboração de um processo de inventariação destas emissões foi reduzido, dada a eficiência alcançada no processo.

0 visualização

PANGEA CAPITAL

[email protected]

+ 55 11 2307.0018

Rua Cônego Eugênio Leite, 933, Cj. 131

Pinheiros | São Paulo | SP | CEP 05414-012

UMA EMPRESA DO GRUPO

Radicle_Logo_coral.png